Publicado em

Estão abertas as inscrições do Retiro de Carnaval 2018 da SVM, com Ajaan Thanissaro

No mês de fevereiro, a SVM vai realizar o Retiro de Carnaval. Os interessados podem participar do retiro em duas versões: durante os 9 dias ou durante 5 dias.  Além do aprendizado, os participantes vão poder fazer uma doação para o Metta Forest Monastery.

Por Jacqueline Pontevedra

 

De acordo com o livro A Cada Respiração – um guia de meditação, de Thanissaro Bhikkhu, “além da sessão diária de meditação, é útil reservar, a intervalos regulares, períodos nos quais você possa dedicar momentos mais longos à prática da meditação”.

E uma das formas de fazer isso é participar de um retiro mais extenso. Para oferecer esses momentos, a Sociedade Vipassana de Meditação vai realizar o Retiro de Carnaval 2018, no período de 9 a 18 de fevereiro, na Reserva Ecológica Paraíso na Terra, que fica em Brazlândia – DF.  Os interessados em participar podem optar por fazer o retiro de 9 dias, no período de 9 a 18 de fevereiro; ou o retiro de 5 dias, no período de 9 a 14 de fevereiro. As vagas são limitadas e vão ter prioridade os que desejarem participar do retiro mais longo. As inscrições já estão abertas pelo site sociedadevipassana.org.br.

O tema deste retiro é o Nobre Caminho Óctuplo. Para ministrar os ensinamentos e conduzir a prática, o próprio autor do livro citado anteriormente, Ajaan Thanissaro, será o instrutor responsável. O brasileiro Than Saulo é discípulo do monge e irá acompanhá-lo para traduzir todas as explicações.

Os participantes vão poder vivenciar dias de silêncio e realizar meditações, ora sentada, ora andando, com a orientação do monge, que tem vasta e reconhecida experiência com a prática. Haverá, também, palestras, esclarecimentos sobre as técnicas de meditação e entrevistas coletivas com o instrutor.

Com uma programação especialmente elaborada para quem busca o autoconhecimento, aqueles que forem participar do Retiro do Carnaval podem colaborar para uma causa nobre. De acordo com o diretor de retiros da SVM, Marcos Rezende, “no ato da inscrição, o participante pode oferecer uma doação que será inteiramente transferida para o Metta Forest Monastery, o primeiro mosteiro da Tradição da Floresta nos Estados Unidos, que o monge Ajaan Thanissaro ajudou a fundar. Mas a doação é voluntária”.

Cabe destacar que Ajaan Thanissaro não cobra para ministrar retiros, assim como seu mosteiro não cobra nada dos visitantes que lá se hospedam, nem mesmo pela estada ou pela alimentação que lhes é oferecida. Segundo a Tradição da Floresta, todos os ensinamentos, inclusive para os livros publicados, devem ser oferecidos gratuitamente. Por tudo isso, fazer uma doação é um ato nobre que contribui para que os conhecimentos continuem sendo repassados a todas as pessoas, sem custos.

Ajaan Thanissaro já conduziu um retiro da SVM em 2016. As palestras ministradas pelo monge durante esse evento foram gravadas, transcritas e resultaram na publicação do livro “A Respiração como Refúgio”, que está disponível gratuitamente em www.dhammatalks.org.

Sobre a importância de participar do retiro, o instrutor de meditação da SVM, Marcus Marques, explicou: “É uma imersão profunda muito interessante para ser vivenciada. E também é um momento para perceber plenamente os efeitos de uma mente calma. É um convite para todos terem um encontro consigo mesmos”.

Sobre Ajahn Thanissaro

Thanissaro Bhikkhu (também conhecido como Ajaan Geoff) é um monge budista americano da Tradição da Floresta Tailandesa. Depois de se graduar em História Intelectual da Europa, em 1971, ele viajou para a Tailândia, onde estudou meditação sob a orientação de Ajaan Fuang Jotiko, aluno do renomado mestre Ajaan Lee. Ajaan Geoff se ordenou em 1976 e viveu em Wat Dhammasathit até 1991, quando viajou para a região de San Diego nos EUA e ajudou Ajaan Suwat Suvaco a fundar o Metta Forest Monastery, o primeiro mosteiro da Tradição da Floresta nos Estados Unidos. Ele se tornou o abade do mosteiro em 1993.

Ajaan Thanissaro é conhecido pelas traduções do pali para o inglês do Dhammapada e do Sutta Pitaka – quase mil suttas no total – e também por suas traduções de grandes mestres tailandeses. É também autor de diversos trabalhos relacionados ao Dhamma e pela compilação de inúmeros guias de estudos, todos disponíveis gratuitamente no site www.dhammatalks.org, alguns já traduzidos para o português.