Publicado em

Inscrições abertas para retiro de novembro, com Ajahn Mudito

No mês de novembro, a SVM vai realizar um Retiro Residencial de cinco dias. Além do aprendizado, os participantes vão contribuir para a construção de mosteiro no país.

Reportagem  Jacqueline Pontevedra

O estudo e a prática da meditação são as ferramentas necessárias para aqueles que desejam vivenciar dias de silêncio, de aprendizado e de muita introspecção. Para proporcionar essa experiência, a Sociedade Vipassana de Meditação vai promover o terceiro Retiro Residencial do Ano, no período de 10 a 15 de novembro, no Solar Guadalupe, que fica no Núcleo Rural Lago Oeste, em Sobradinho. As vagas são limitadas. Os interessados em participar podem fazer as inscrições no site sociedadevipassana.org.br

Para este ano, o tema do retiro é Ilusão e Realidade. Para ministrar e conduzir os ensinamentos, o monge budista Ajahn Mudito será o instrutor responsável. Para este ano, o tema do retiro é Ilusão e Realidade. Sobre a importância desse evento, o instrutor de meditação da SVM, Marcus Marques, explicou: “participar de um retiro de meditação é uma oportunidade para aprofundarmos nossa prática. São dias de silêncio, com meditação sentada e andando com a orientação de uma pessoa com vasta experiência em meditação. Então, nesse período, todos os participantes podem praticar a atenção plena em todas as atividades. É uma imersão profunda muito interessante para ser vivenciada. E também é um momento para perceber plenamente os efeitos de uma mente calma. É um convite para todos terem um encontro consigo mesmos”.

Além dessas vivências, os participantes vão realizar práticas de yoga e, em alguns momentos, haverá esclarecimentos sobre as técnicas de meditação e também entrevistas coletivas. Com uma programação especialmente elaborada para quem busca o autoconhecimento, aqueles que forem participar do terceiro retiro vão contribuir para uma causa nobre. ”Quem fizer a inscrição para o retiro de novembro, vai ter a oportunidade de contribuir para o projeto de construção do Mosteiro Budista Theravada em São Lourenço. Esse mosteiro vai ter como abade o Ajahn Mudito. Então 200 reais do valor da inscrição de cada pessoa serão doados para a construção do mosteiro, mas a doação é voluntária. No ato da inscrição, a pessoa escolhe se deseja ou não contribuir com a construção”, explicou o diretor de retiros da SVM, Marcos Rezende.

A Sociedade Vipassana de Meditação acredita nesse projeto e Marcos Rezende também esclareceu a importância da criação de um mosteiro no país: “É importante destacar que todos os serviços do mosteiro e o trabalho dos monges são oferecidos de forma gratuita. O mosteiro será construído e funcionará inteiramente baseado na generosidade da comunidade laica. Foi essa cultura de doação que serviu de suporte material aos mosteiros por milhares de anos e permitiu que os ensinamentos que beneficiaram milhões de pessoas chegassem até os dias de hoje”.

Em entrevista concedida ao site mosteiro.sociedadebudistadobrasil.org,  Ajahn Mudito, também destacou a relevância da criação de um mosteiro no Brasil: “A criação desse mosteiro vai ser um passo importante, vai enriquecer muito a prática das pessoas no Brasil, o entendimento e o aprofundamento do Dharma e também vai criar oportunidades para mais pessoas poderem seguir esse caminho e obterem conhecimento”.

Os interessados em participar do Terceiro Retiro Residencial do Ano da SVM podem fazer as inscrições no site sociedadevipassana.org.br. No ato da inscrição, aqueles que desejarem poderão fazer uma doação para o projeto de construção do mosteiro.

Contribuição:

R$ 660 à vista (para sócios)
R$ 700 em três parcelas de R$ 233 (para sócios)

R$ 710 à vista (para os demais)
R$ 750 em 3 parcelas de R$ 250,00 (para os demais)

Para quem não for doar para a construção do mosteiro:

R$ 460 à vista (para sócios)
R$ 500 em três parcelas (para sócios)

R$ 510 à vista (para os demais)
R$ 550 em 3 parcelas (para os demais)

Sobre Ajahn Mudito:

Ajahn Mudito começou a vida monástica em 2002, aos 25 anos de idade. Foi ordenado em Wat Nong Pah Pong, mosteiro localizado no nordeste da Tailândia, tendo como preceptor Luang Pó Liem, que é sucessor direto de Ajahn Chah, um dos mais importantes professores de Dhamma da Tradição da Floresta. Residiu em vários mosteiros, praticou sob a orientação de Luang Pó Piak e traduziu ensinamentos de diversos mestres da Tradição da Floresta para a língua portuguesa. Atualmente, Ajahn Mudito está envolvido com o projeto de estabelecimento de um mosteiro da linhagem de Ajahn Chah no Brasil.

Informações sobre o Projeto de Construção do Mosteiro estão disponíveis no site: mosteiro.sociedadebudistadobrasil.org/o-projeto/